"Amar é um dos verbos mais difíceis de se conjugar: o seu passado não é perfeito, seu presente apenas indicativo; e o futuro é sempre condicional." (Jean Cocteu)"

terça-feira, 29 de abril de 2008

Músculo


Roto e magro bate a bombordo
Dess´alma, um músculo fadigado,
Destratado e amiúde, Esquecido...


Segredado em espírito.
Estagnado e roubado,
e tantas vezes demovido,
Deixou de sentir...
(Coisa que fazia melhor).


E agora você...
Sua presença o fez temer,
fez suar frio a pequena carne,
E pequena foi a alma
Que ao longe se perdeu.


E olhando fixamente a imagem
D´alma refletida, vê-se, novamente sutil,
o esboço de um sorriso.


Mostrando que o espírito emoldurado
no espelho que tenho à minha frente,
fortaleceu-se, novamente vertendo luz...


(2006)
Bom Dia

Um comentário:

Luiz Vivanco disse...

Esta poesia é sua badá, de muito boa qualidade, erudita, filosófica e poética.

Abs,

Luiz Vivanco

Novo! - pesquise aqui a WEB ou Postagens do Blog
Google