"Amar é um dos verbos mais difíceis de se conjugar: o seu passado não é perfeito, seu presente apenas indicativo; e o futuro é sempre condicional." (Jean Cocteu)"

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Onda Bush!


Dá lhe tempos novos!!! Agora a moda é bush!!!

Não! Não o Presidente Bush! (esse já nasceu demodê).Mas bush no sentido de moita...

Quem diria!!! Claudia Ohana estava à frente do seu tempo (quem viu a primeira Playboy em que ela pousou nua sabe do que eu falo)... as mulheres parecem estar se revoltando com as ceras depilatorias e aparelhos de barbear. Adotado o estilo "in natura"

Sites de "Cabeludas" (e o termo não se refere à vastas cabeleiras) se multiplicam na net. Década de 70 total...

Não depilar-se fazia parte da cultura dos Hippies em que tudo tinha que se natureba, ser o mais próximo possivel do que veio ao mundo....

(Gente não sei quanto a geração de 70 mas eu vim ao mundo careca, sujo, pelado e chorando... não considero uma opção voltar à aquela situação... especialmente no frio).

A onda "vintage" (ou seria já "trintage") é um efeito recorrente na história, especialmente em períodos insossos como o nosso em que pouco há de novidade (algo como o meio da década de 80).

Nesses períodos as pessoas buscam no passado algo de bom... Bem ... ou algo que pareça bom...


Era também época do "faça amor e não faça a guerra", e enquanto os soldados americanos enfrentavam as florestas do Vietnã os que ficaram em casa enfrentavam as florestas em suas proprias camas...

Tá certo! Depilar dói, incomoda encrava... nós homens não podemos falar disso porque nunca fazemos...
Opa! Não Fazemos?

Lembrei de um detalhe... Agora a moda é os homens se depilarem! Tiram tudo pêlos do peito, pernas e... bem até nosso bom amigo...

Algo está muito errado... será que elas venceram???

Bem o importante é vestir as botas de selva, pegar facão e bússola e...curtir

Boa Tarde!!

Um comentário:

Pallas Athena disse...

A propósito, nós mulheres...depois de algum tempo, nem mais sentimos a dor da 'depilage',principalmente depois que descobrimos o benefício do sacrifício...rsrs.Tudo que vale a pena, a gente acostuma...rsrs.

Mas...se tem uma coisa que acho q não nos acostumaremos NUNCA (se bem q com relação a isso, só posso falar por mim)...é com o encontrar 'careca'... peitos 'naturalmente ypsulones perfeitos'... rsrs... pra recostar ou brincar de cafuné... num momento de delicioso aconchego.
Tem paz mais perfeita que essa???

Infeliz a moda que leva os 'machos' de plantão a encarar a cêra da depilação.

Mal sabem eles...q qdo abrem mão de serem diferentes de nós, do sexo oposto (isso vale tb para as mulheres de hj em dia q se portam feito homens) deixam tb de fazer diferença. Parece eufemismo,mas explico.
Buscamos quem nos complete...feito côncavo e convexo...e não nosso semelhante.
Deve ser antropológico isso, sei lá.Cromossomático, talvez...rsrsrs.

Só sei que homem que se depila (sem qq preconceito, diga-se de passagem),respeito.Afinal cada um sabe de si.
Mas...TO FORA!!
Pra mim, isso é coisa de quem não se assume, não se ama do jeito que é, não se curte...e talvez...não dê conta de sua masculinidade...buscando o já comentado em outras postagens...PONTO DE EQUILIBRIO.
Não sei explicar os motivos q me levam a encarar homens e mulheres como sendo necessariamente tão complementares...e se não for assim...incompatível.Pelo menos, pra mim.
Só sei que por mais q lendo algumas de suas postagens eu me sinta, reafirmo aqui, ULTIMA MOICANA, mesmo assim...acredito que...

...quer saber? Deixa pra lá. Melhor nem discutir...rs

Mesmo pq já estaria invadindo um ooooutro tema.Por isso fico por aqui.

"Por enquanto é só, pessoal!" (como diria Pernalonga)

Beijo,Du!

Novo! - pesquise aqui a WEB ou Postagens do Blog
Google